A diabetes é uma doença progressiva que afeta, entre outras áreas do corpo, os vasos sanguíneos do olho. As pessoas que têm diabetes apresentam risco de perder a visão 25 vezes maior do que as demais.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a retinopatia diabética atinge mais de 75% das pessoas que têm diabetes há mais de 25 anos.

O controle cuidadoso do diabetes, com uma dieta adequada, exercícios físicos regulares e acompanhamento médico, é a principal forma de evitar o desenvolvimento da retinopatia diabética.

Todo diabético deve consultar anualmente um oftalmologista para fazer um exame de fundo de olho.

A retina, área afetada pela retinopatia diabética, é repleta de vasos sanguíneos,que nos diabéticos são mais frágeis e se rompem com facilidade, causando pequenas hemorragias que produzem manchas e vasos anormais que afetam a visão.

Sintomas

Um paciente com retinopatia diabética pode ver as imagens borradas, ou ainda, manchas que parecem flutuar à sua frente (essas manchas são conhecidas como moscas volantes). O grande problema é que os sintomas surgem quando a doença já está avançada. Por isso, os diabéticos devem ficar sempre atentos à saúde de seus olhos, fazendo o acompanhamento com seu oftalmologista anualmente.

Retinopatia Diabética - UPO OftalmologiaVisão Borrada - UPO Oftalmologia

Como é feito o diagnóstico da Retinopatia Diabética

Para identificar se um paciente diabético desenvolveu a retinopatia, o oftalmologista faz um exame de fundo de olho, que lhe permite analisar a retina com o auxílio de uma lente de aumento especial. Outros exames, mais sofisticados, podem ser solicitados para averiguar o grau da doença.

Tratamento

O tratamento das complicações já causadas à visão pelo diabetes utiliza aplicações de laser, para deter sua evolução. Com a fotocoagulação a laser, busca-se melhorar o fluxo do sangue na retina, diminuindo as chances de complicações.

Em casos mais avançados, pode ser necessária a realização da infusão de drogas anti angiogênicas que são medicamentos que regridem os vasos anormais, além da vitrectomia, procedimento cirúrgico que remove a hemorragia vítrea e corrige o descolamento da retina.

Publicações Relacionadas